Gays são mais propensos a ter problemas para dormir

Um novo estudo publicado na revista Sleep Health descobriu que os gays são mais propensos a ter problemas com o sono.

O estudo baseia-se em uma análise de dados de 46.909 homens e 56.080 mulheres que participaram da Pesquisa Nacional de Entrevistas de Saúde entre 2013 e 2015.

Os participantes foram perguntados quantas horas de sono eles recebem em média em um período de 24 horas. Este foi então comparado com as recomendações da National Sleep Foundation para as horas de sono exigidas por faixa etária.

O estudo descobriu que os homens gays são significativamente mais propensos a ter dificuldade em adormecer e precisam de medicação para superar a insônia. Homens gays também foram encontrados para ser mais propensos a despertar sentindo-se inseguro quando comparado com homens heterossexuais ou bissexuais.

Além disso, descobriu-se que as mulheres gays “correm mais risco de lutar para cair ou permanecer dormindo, precisando de medicamentos anti-insônia para ajudá-las a cochilar e sentir que precisam de mais olhos fechados pela manhã”, relata o Daily Mail.

O estudo também sugeriu que o aumento da probabilidade de fumar e problemas de saúde mental entre as pessoas LGBT ajuda a facilitar os maus hábitos de sono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *